Memória

O catarinense de Joaçaba Rogério Sganzerla, qualificado como o cineasta “maldito” por trás de sua obra-prima, o clássico “O Bandido da Luz Vermelha”, teve os 15 anos de sua prematura morte (9 de janeiro de 2004) remorados ontem por extensa reportagem em “O Globo”. O interessante é que seu último filme, “O signo do caos”, ainda permanece inédito no circuito comercial. Morreu dizendo uma frase que se tornou célebre: “Todo mundo me elogia, mas ninguém me deixa filmar”.

Categorias:Sem categoria Marcadores:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.