Detalhe

   O relator e presidente da Comissão e Finanças da Assembleia Legislativa, deputado Marcos Vieira (PSDB), afirmou que optou por manter os percentuais atuais do duodécimo para os poderes e Udesc  para atender “recomendações e apelos” não apenas deles,  mas também de “várias prefeituras e Câmaras de Vereadores”. A Udesc responde, com provas, com uma lista de 20 câmaras de vereadores se posicionando a favor da manutenção do atual índice, mas só o dela, e não para as demais instâncias (Legislativo, Judiciário, TCE e MP-SC).

Categorias:Sem categoria Marcadores:
  1. Paulo Ricardo Cassol
    10, junho, 2019 em 18:50 | #1

    Na minha opinião, os únicos que deveriam ser reduzidos seria o da UDESC e da ALESC, da ALESC por que sobra muito e da UDESC por que atende uma minoria insignificante de Catarinenses

  1. Nenhum trackback ainda.