Gatilho

   A Comissão do Senado que rejeitou o decreto para flexibilizar o porte de armas, revelou posições opostas de dois senadores de SC.  Jorginho Mello (PL) foi a favor de medidas mais flexíveis para a população ter acesso a armas; Esperidião Amin (PP) votou para sustar os efeitos do decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

 

Categorias:Sem categoria Marcadores:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.