Não

   Pródiga em montar rapidamente uma estrutura completa para cobrar a infame taxa de proteção ambiental dos visitantes, a Prefeitura de Governador Celso Ramos levou rotundo não do Tribunal de Justiça, a quem recorreu depois que o governo estadual não disponibilizou policiais militares e bombeiros para montar barreiras sanitárias.  Com o poder público no limite de suas forças para garantir a segurança e o cumprimento das medidas de combate ao coronavírus, o pedido é um descalabro, não?

 

Categorias:Sem categoria Marcadores:
  1. Herbert
    25, março, 2020 em 09:02 | #1

    Um tipo de prefeito que lhe falta imaginação fértil. Por que ele não incentiva serviços epequenas indústrias.

  1. Nenhum trackback ainda.