Alívio

O Supremo Tribunal Federal prosseguiu anteontem o julgamento do recurso que discute a retroatividade das alterações na Lei de Improbidade Administrativa. A boa notícia é que o relator do recurso, ministro Alexandre de Moraes, votou para que a lei não retroaja e, assim, não atingir e extinguir punições em casos com decisões definitivas (transitadas em julgado).

Categorias:Sem categoria Marcadores:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.