Página Inicial > Sem categoria > “Suprema” arrogância

“Suprema” arrogância

   O excelentíssimo e eminente Marco Aurélio Mello ganhou as redes sociais nas últimas horas ao interromper uma advogada, durante sessão do STF, porque ela se dirigiu aos ministros como “vocês”. O douto a atalhou alertando-a de que “há de se observar a liturgia!”. Trata-se do mesmo “supremo” que justificou não comparecer à cerimônia de entrega de uma medalha ao ministro Jorge Mussi, do STF, em Florianópolis, duas semanas atrás, pelo fato de o convite ter sido  assinado por um integrante do cerimonial do Tribunal Regional Eleitoral de SC que, sendo assim, justificou o intocável, “não se dirige diretamente a ministro do Supremo”. Socorro!

Categorias:Sem categoria Marcadores:
  1. Carlos Alberto Kunz
    8, novembro, 2019 em 07:47 | #1

    Marco Aurélio de Melo, em sua crise incontida por poder certamente nunca ouviu Margaret Thatcher: “Ser poderoso é como ser uma dama. Se você tem e dizer às pessoas que você, você não é.”

  1. Nenhum trackback ainda.